• Instituto Origem
    Entre em contato Whatsapp (31) 9-8748-8880

Mestre Bambu

Imagens de uma semana intensa. Com a presença do mestre Bambu. Para muitos uma planta sagrada e com alma, símbolo de multiplicação, generosidade e resistência. Com tração comparada ao aço. Serve de alimento, produção de álcool e celulose, artesanato, decoração, movelaria, estrutura e construções.
Com essa forte presença atravessamos e quis buscar a simbologia desses momentos…

Diz uma Antiga lenda da filosofia Zen Budista que o bambu traz sete lições e verdades:
.
1- Se curva mas não quebra: a mais leve brisa balança seu tronco, porém suas raizes profundas ainda o sustenta. Ensina que a vida flui melhor tendo mais tolerância e leveza e pra isso precisamos ter a humildade de reconhecer erros, e sermos flexíveis e menos duros em relação à vida.
.
2- A fragilidade é somente aparente: mesmo não parecendo, o bambu é muito forte frente às condições e adversidades externas.
.
3- Vive sempre em comunidade: Sempre juntos, nos diz que sozinhos não somos nada, mas se estamos juntos podemos atravessar melhor os obstáculos.
.
4- Não se deixar derrotar pelas adversidades: mesmo se curvando em muitas situações possuem a capacidade de retornar a sua majestosa posição de origem.
.
5- Busca a sabedoria no vazio: O interior oco nos lembra que enchemos nossos pensamentos com nossas próprias conclusões preconcebidas e com isso não deixamos espaço para mais nada. Estejam vazios e abertos a possibilidades.
.
6- Cresce sempre e sempre paro o alto: Com enorme potencial de crescimento contínuo , mesmo que cresça mais em algumas estações do que outras.
.
7- Procura buscar a simplicidade: bambu tem galhos pequenos, ele não se preocupa e criar galhos enormes. Isso significa coisas materiais inúteis. Ensina que não precisamos gastar nosso tempo tentando mostrar, convencer aos outros e à nós mesmos que somos dignos de atenção e elogio. A simplicidade pode impressionar muito mais. Que sejamos como o bambu: simples e útil.
.
E vocês? Já tiveram alguma experiência com a presença desse mestre?

Deixe um comentário